domingo, 7 de novembro de 2010

ENEM - 2º Prova

O segundo dia de provas do ENEM foi marcado pela tranquilidade.
O tema da redação foi excelente: "O trabalho na construção da Dignidade Humana". Fiz primeiro a redação, claro. Depois, com calma, fiz a prova de Linguagens e por último a de Matemática, que não sou muito fã.
Estruturei minha redação em quatro parágrafos:
No primeiro fiz a introdução abordando trabalho e dignidade como direitos fundamentais garantidos na lei;
No segundo conceituei trabalho e seu exercício ideal com base nas leis do trabalho em contraponto com a realidade vivenciada na sociedade brasileira e evidenciada através da mídia (claro que não citei fatos sem suas fontes);
No terceiro falei do trabalho como pilar da Dignidade Humana por conferir autonomia financeira e liberdade ao cidadão, isto quando ele se dá no modelo ideal, já disse, em contraponto com os abusos às leis trabalhistas, como é o caso do trabalho infentil e da escravidão.
No quarto e último parágrafo, fiz uma conclusão enfatizando a necessidade que a sociedade tem de fiscalizar o cuprimento da legislação trabalhista, o dever do Estado de punir os responsveis por crimes nessa esfera e enfatizei a importância do trabalho na efetivação do sentimento de Dignidade Humana numa sociedade livre e igualitaria.
Bom, não foi das melhores, nem das piores. Acredito que vou tirar uma boa nota. Vamos aguardar pra conferir.
Boa sorte a todos que fizeram as provas.

Ah, devo corrigir o que eu disse ontem sobre a duração da prova, não foram 3 horas, mas 4 horas e 30 minutos e hoje foram 5 horas e 30 minutos.

Outrossim, quem se sentir prejudicado pelos erros de montagem e de órdem das questões devem acompanhar as soluções que serão propostas pelo MEC. Já sabemos que existe a possibilidade de ser feita uma nova prova, então não desistam, denunciem ao MEC e aguarde uma solução justa.

Até mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar este tópico.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Faça aqui tua pesquisa!