quarta-feira, 23 de março de 2011

Além do mais nem estamos aqui...

Que esta seja uma boa hora pra você!

"Ando devagar, porque já tive pressa". Depois vi que pressa não nos leva a nada. A serenidade sim, nos dá condição de fazermos as coisas mais próximas da perfeição.
Andei pensando em andar depressa sobre uma moto. Esses dias meu amigo Hugo caiu da moto e quebrou o braço. Meu amigo Bema caiu da moto e quebrou a perna. Meu amigo e cunhado Kinho, que mora em Aracaju, caiu da moto e se machucou. Fora aqueles três velhos amigos que cairam da moto e foram dessa para uma melhor, feliz ou infelizmente (Deus é quem sabe), só me resta saudades. Assim resolvi meus pensamentos, vou andar devagar.
No tempo de minha avo, devagar era lerdeza. Ela gritava "avia menino, deixa de lerdeza". Hoje nem adianta tentar ser lerdo, pois mal gritamos: "viva 2011" já estamos em março, descambando pro meio do ano. E os dias? Passam tão rápido quanto os sonhos bons. O tempo perdeu as rédeas e desembestou ladeira a baixo. Tudo passa tão depressa que ficamos zonzos. E onde fica a serenidade? Dentro da gente, meu preto, dentro da gente. Deixa o mundo correr desenfreado. Deixa os dias passarem como bestas enlouquecidos. Não vá nas águas dessa maré. Tu não podes com elas. Seja sereno e firme.
Quem sabe aqueles terremotos sangnários e mortais aceleraram o relógio do tempo, fizeram a terra correr mais ou encurtaram nossa poucas horas. Essa bagunça infernal esta nos levando a uma nova dimensão da história humana. As transformações no estilo de vida da sociedade e as configurações geo-sociais ganham proporções planetárias e preparam o mundo essa nova era. Filhos, estamos no olho do furacão, no meio do tisunami, nas fissuras da terra, na mira do Grande Irmão. Esse é o instante da virada. Esse é o momento do tudo ou nada.
Será o fim? Não! É apenas o começo. Ainda muito veremos até que um novo tempo se inicie. Catástrofes? Muitas! Mortes, pestes, guerras, revoluções? Muitíssimas. A sensação de pressa, de urgência, de fugazcidade ainda tem muito pra crescer. O mundo tem muito a mudar. O homem tem muito a aprender. A ser controlado e a controlar. Aguardem. Além do mais, nem estamos aqui...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar este tópico.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Faça aqui tua pesquisa!