quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Luiz Eudes lança Noite de Festa

Luiz Eudes

Luiz Eudes é um escritor premiado no universo cibernético, com textos publicados em sites e jornais, com alguns prêmios na bagagem; participa das antologias Palavras para o Coração, Melhores Contos de Natal, Filhos da Luz,  O que é que a Bahia Tem?, Contos para Viagens, entre outras. É autor do e-bock a Curva e a Montanha, também dos livros de contos A Marcha da Vida em co-autoria com Allan Oliveira, e dos  Os Sabores e os Amores e Noite de Festa.

Vaitsa, Sheila, Luiz e Valdecy
Abimael Borges - Luiz, lançar seu livro no 1º Encontro de Conterrâneos e Amigos de Sátiro Dias, foi gratificante?
Luiz Eudes - Sem dúvidas. Foi um evento de suma importância para a fortificação do movimento cultural satirodiense. E gratificante mesmo foi ver todas aquelas pessoas lá ávidas por presenciar in loco mostras dos artistas da terra. Música, artes plásticas, literatura, mostra de cinema. Foi muito legal.

AB - Seu livro, Noite de Festa, é uma coletânea de contos que ocorrem em Sátiro Dias, o velho Junco ainda lhe é uma fonte de inspiração?
LE - O Junco é o meu lugar. Imaginário sim, é verdade e que vem se tornando real. Real até demais. O junco somos nós, eu e você, paisagem na janela, tempos idos e vividos embora sempre presente na esperança de um futuro, ainda que próximo ou não, melhor do que o presente que está muito bom.

AB - Ainda é muito pouco o gosto pela literatura por parte da maioria das pessoas no Brasil. É um desafio muito grande escrever dentro da perspectiva de ser pouco lido?
LE - É verdade. Em referência a Argentina e Chile nós estamos muito aquém. Entretanto tenho observado o surgimento de uma nova safra de leitores, principalmente entre jovens. Meus textos tem sido muito lidos por adolescentes e jovens nos sites. Recebo e-mails de pessoas de todo o país tecendo comentários e sempre positivos. O livro Noite de Festa tem sido bem aceito. Não é o que eu desejo para literatura mas está crescente o hábito da leitura. É preciso levar em consideração que é dificil concorrer com a internet, a TV e o rádio.

AB - Como surgiu a ideia de escrever Noite de Festa e o que você pretende transmitir na essência do mesmo?
LE - Rapaz, estes contos vem me perseguindo há algum tempo. Tenho publicado em sites e jornais. Ganhei alguns prêmios, participei de antologias e enfim pude fazer uma tarde de autografos bonita junto com os leitores da minha terra em um encontro de satirodienses.

AB - O que você tem a dizer sobre a nova safra de escritores satirodiense?
LE - Sátiro Dias é um celeiro de artistas. Cara, é impressionante a quantidade de pessoas que escrevem aqui e bem. Eu gosto particularmente dos textos de Cristiane Alves e dos poemas de Abimael Borges. Mas há muita gente boa por aqui. Penso em organizar uma antologia com os escritores satirodienses.

AB - Fale-nos dos seus planos futuros como escritor.
LE - Ler bastante. Algumas pessoas me questionam a respeito de inspirações, não as tenho, porém busco inspiração nos meus amigos Antonio Torres e Aleilton Fonsêca, excelentes escritores e melhores ainda como amigos. E vou continuar a escrever sempre. Estou com um novo livro de contos em andamento, trabalhando para o próximo encontro de satirodienses. E estou também tentando escrever um romance. Espero ter leitores para estes livros e que gostem tanto do que eu escrevo como eu de escrever.

Abimael Borges e Luiz Eudes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar este tópico.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Faça aqui tua pesquisa!